Vending Machines – Perguntas e Respostas #1

Hoje, dia de Natal, estava lendo um dos blogs que sigo e considero muito interessante, o “Vida de Pobretão”.
O autor do blog, O Pobretão, está em busca de sua independência financeira para finalmente se ver livre de seu chefe e de todas as obrigações que um trabalho como empregado trazem.
O post que eu estava lendo falava sobre a retrospectiva do Pobretão em 2012 bem como sobre suas metas para 2013.
Em certa altura ele comenta sobre a vontade de juntar dinheiro para abrir um negócio próprio, e neste momento sugeri a ele que considerasse como possibilidade o ramo das Vending Machines.
O assunto começou a se desenvolver nos comentários, com parte de seus seguidores também manifestando algum interesse sobre o tema.
Assim, para responder as dúvidas que estavam sendo levantadas, resolvemos criar uma seção de Perguntas e Respostas aqui no Vending Machine SocialClube.
As perguntas podem ser feitas através dos comentários nos posts ou através do e-mail do clube: 
 
 
Vending Machines – Perguntas e Respostas #1
 
Surgiram dúvidas de vários seguidores no blog do Pobretão, então vou tentar responder todas que estavam lá até este momento.
Pobretão de Vida Ruim, perguntou:

“Tenho 2 perguntas, primeiro, não é só ter o ponto é arranjar o ponto concorda?

Chicletes e brinquedinhos ainda vendem em quantidade suficiente? E se o ponto não passa nenhuma criança ou pais de família?”

Resposta VMSC:


1) Concordo. Sem dúvida a parte mais importante é conseguir os pontos.
Essa é a chave do negócio.
Está programado um post sobre este assunto lá no blog, daremos dicas dos melhores lugares.

2) Vendem! E não é só para crianças. Tem até gente que compra as bolinhas pula-pula para gatos brincarem(!).
Se você instalar a máquina em um ponto que não performe bem, é só tirar a máquina de lá e colocar em outro lugar.

Essa é uma das vantagens deste negócio, é tudo simples, sem complicação e gente para “encher o saco”.

Investidor Troll, perguntou:

“Para alguém ganhar dinheiro só com essas máquinas, creio que deve ter um mínimo para valer a pena. Diga-nos sem enrolação quantas máquinas são necessárias para faturar R$ 10k/mês, considerando que todas estão em bons pontos.”

Resposta VMSC:
Como você pediu, sem enrolação.
A conta de faturamento mensal não é a mais adequada pois não leva em consideração a margem de lucro do negócio. Talvez a melhor conta seja a do lucro líquido propriamente dito.
Então vamos lá.
Cada uma de nossas máquinas nos geram em média R$100,00/de faturamento bruto.
A margem de lucro média deste negócio gira perto de 50% (em alguns casos até mais).
Então, fazendo uma matemática bem simples:
1 máquina = R$50/mês de lucro
200 máquinas = R$10.000/mês de lucro

obs: Este faturamento é MÉDIO, então considera pontos bons e ruins. Se você só tiver pontos bons pode precisar de menos máquinas.

Clerton, perguntou:

“parece ser uma ideia boa.

mas fica uma duvida:

quando se gasta de proprina/aluguel pra por uma dessas num shopping/rodoviaria/camelodromo ou coisa parecida?”

Resposta VMSC:
Clerton, não sei ao que se refere quando fala de propina. Nós não damos propina a ninguém.
Quanto à remuneração ao dono do ponto, ou aluguel, a praxe de mercado é em torno de 20% do faturamento bruto.
Nós utilizamos um esquema um pouco mais sofisticado, que premia o dono do ponto no caso de uma performance muito boa.
Funciona como uma escadinha, quanto maior a venda média diária, maior o percentual pago.
Pobretão de Vida Ruim, perguntou:

“Legal Vending machine obrigado pelas informações.

Qual o faturamento mensal individual de uma máquina em ponto ruim ou ponto bom?
QUal mix de produto melhor performa? (chiclete ou bolinha, ou presentinho?)
Quanto o dono da loja recebe de % do faturamento individual da máquina?
Quanto custa a máquina?
Como é a força dos fornecedores, cobram caro, é difícil achar, aumentam muito acima da inflação?

Obrigado de coração.”

Resposta VMSC:
1) Olha Pobretão, depende muito. Podemos falar de nossas máquinas, que, como foi dito acima, possuem uma média de faturamento mensal em torno de R$100.
Quanto ao faturamento de um ponto bom ou ruim é complicado dizer. Nós temos algumas máquinas próximas a escolas (ponto sazonal) que durante as aulas o faturamento fica em R$150,00, sem aulas cai para R$40. Mais uma vez, depende muito.
2) Também é uma coisa que depende. Mas no geral as bolinhas pula-pula são os que tem nos trazido melhores resultados.
3) Respondemos acima, em torno de 20%.
4) Você consegue comprar uma máquina com estoque etc pronta para funcionar por uns R$600,00.
Isto para máquina nova, se for uma usada pode até ser menos.
Obs: Tome muito cuidado ao comprar máquinas usadas! No Brasil este mercado não é tão grande quanto nos EUA então a maioria das máquinas de segunda mão estão bem “detonadas”.
5) Os fornecedores não tem muita força neste mercado, até hoje não tivemos nenhum problema deste tipo.
Para acessar o “Vida de Pobretão” e conferir os comentários que originaram este post, clique AQUI!

Abraços e feliz natal!

Antônio (siga-nos no Twitter @vmsocialclube)

Sobre Vending Machine Social Clube

Antonio é autor do blog Vending Machine Social Clube, que tem como objetivo compartilhar experiências no mercado das Vending Machines.

5 Comentários


  1. Payback de um ano então, margem líquida de 50%, essa margem já considera o que você dá para o lojista e a compra dos insumos? Manutenção a cada quantos meses?

    Interessante demais esse negócio. 10 máquinas gerariam 500 reais por mês.

    Responder

    1. É por aí sim, em alguns casos até melhor.
      Considera sim, essa é a margem operacional do negócio.

      A manutenção depende da máquina que você comprar…
      Se for pra uma Beaver (um pouco mais que R$600) vai passar mais de ano sem se preocupar com isso…

      Responder

    1. Boa noite amigo, acabei de ver suas dúvidas.
      Prepararei um post respondendo elas, ok?
      Como o objetivo do blog é democratizar o conhecimento acho mais interessante compartilhar a resposta com todos…

      Também invisto no mercado financeiro, faço a gestão de um clube de investimentos, então sei bem como soa estranho para a grande maioria das pessoas o jeito que eu tenho falado sobre o negócio.
      Mas a verdade é que todo esse ceticismo cai por terra a partir do momento que você “paga pra ver” e compra uma máquina.
      Posso falar com propriedade pois passei exatamente por isso…
      Vai acompanhando o blog, sem pressão, e, se um dia se sentir confortável para embarcar nesta empreitada compartilhe com a gente sua experiência!
      Abraços
      Antônio

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>