Folz Vending: Como Ganhar 55 Milhões por Ano!

Estes dias, como sempre, estava lendo sobre o mercado de Vending Machines. Sempre gosto de procurar notícias frescas sobre o setor, indicações de livros para ler etc.
Em uma destas leituras, encontrei um artigo que falava sobre uma empresa de Bulk Vending Machines chamada Folz Vending.
Com a cabeça revirando de curiosidade, joguei este nome no Google para ver o resultado. Vejam o que descobri:
A Folz Vending foi fundada por dois irmãos chamados Roger Folz e Harold Folz.
Em 2007, ela era a maior empresa de Bulk Vending Machines do mundo, tendo cerca de 170.000 máquinas e gerando um retorno anual de aproximadamente USD 55.000.000,00. (é muito zero!)
Fiquei chocado com os números, assim continuei pesquisando para entender melhor os detalhes da operação.
História
A empresa foi fundada por Roger Folz, então com 21 anos, em 1949.
Ele era funcionário do Banco Merrill Lynch e teve a ideia de começar um negócio de vendas automáticas no seu tempo extra.
Começou comprando apenas uma máquina e instalando em uma lanchonete.
Depois de colocar algumas máquinas em Nova Iorque, ele partiu para Califórnia, Texas, Massachusetts e Canada.
Sua primeira grande tacada foi um acordo selado com os Supermercados Grand Union no início dos anos 50.
Por volta de 1955, ele já tinha cerca de 4.000 máquinas instaladas e gerando caixa.
A empresa chegou definitivamente ao topo quando em 1990 assinou contratos com o Wall Mart, K-Mart, Toys R Us e Safeway, que geravam milhões de dólares em retornos mensais.
Em 2002 a empresa se fundiu com a American Coins, uma empresa que na época tinha 3 vezes o seu tamanho.
Em 2004 o conglomerado foi comprado pela Coinstar.
Hoje Roger Folz tem 84 anos.
Quantidade de Máquinas
No ápice da empresa, diz-se que Folz chegou a ter 170.000 máquinas e uma receita de 55 milhões de dolares.
Tipo de Máquinas
A Folz Vending operava máquinas de chicletes, balas e doces, brinquedos.
Também trabalhava com adesivos, pega-bichos, fliperamas e brinquedos para crianças. (tipo cavalinhos, helicópteros etc)
Curiosidades
Certa vez, Roger Folz recebeu uma carta de agradecimento enviada por Bill Clinton, ex-presidente americano, por ele ter enviado uma Vending Machine à Casa Branca.
Em outra ocasião, recebeu uma carta de um menino dizendo que ele tinha gasto 5 dólares em uma máquina tentando pegar uma miniatura de capacete do New York Jets (time de futebol americano).
(nós já postamos uma foto destes brinquedos nas referências pelo mundo: veja aqui.)
Após o recebimento da correspondência, Folz enviou para o menino uma sacola cheia dos brinquedos.
NFL37 nfl official merchandise bulk vending back Folz Vending: Como Ganhar 55 Milhões por Ano!
Folz diz que o melhor conselho já recebido veio de um amigo. Ele disse que as crianças são os compradores mais espertos que existem, e por isto ele devia entrega-las produtos de mais qualidade pelo mesmo dinheiro.
A frase que ele usava era: “As crianças são muito astutas. Se minhas máquinas lhes derem 13 amendoins ao invés dos 11 do concorrente, elas já sabiam de cara que deveriam ir sempre em minhas máquinas”.
Seu lema era o seguinte: “Bata seus competidores. Invente maneiras de melhorar a qualidade de nosso serviço”.
Eu particularmente achei incrível a história.
São trajetórias como esta que nos encorajam a continuar focados no crescimento e qualidade do nosso negócio. Não sei se chegaremos a ter 170.000 máquinas como nosso amigo, mas certamente trabalharemos duro para chegar o mais próximo possível.
Abraços a todos!
Antonio (contando quantas máquinas faltam para as 170.000 rsrsrs)
Mande suas dúvidas para duvidas@vendingmachinesocialclube.com
Siga-nos nas redes sociais:

Sobre Vending Machine Social Clube

Antonio é autor do blog Vending Machine Social Clube, que tem como objetivo compartilhar experiências no mercado das Vending Machines.

4 Comentários


  1. Nossa, é muita máquina …
    Como está esse ramo na cidade que vocês operam?
    Tem muita concorrencia por ae? aqui onde moro parece que está ficando mais difícil e cada vez entrando mais gente neste mercado.

    Responder

    1. Aqui nem tanto, mas alguma hora vai acontecer.
      Acredito que no Brasil estamos longe da saturação e da concorrência excessiva. Nosso país esta muito defasado em relação aos estrangeiros…
      Ainda temos muito espaço para crescer e quem estiver bem preparado vai conseguir capturar esse crescimento.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>